Discursos

18/09/2013

Aniversário de 67 anos da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj).

PRONUNCIAMENTO ENCAMINHADO À MESA PARA PUBLICAÇÃO
A SRA. MANUELA D’ÁVILA
(PCdoB-RS. Pronunciamento encaminhado pela oradora.) – Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, venho à tribuna hoje para parabenizar a Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) pelos 67 anos de atuação em defesa da valorização do Jornalismo e dos jornalistas profissionais no Brasil.
Sou formada nessa área e sei como é importante termos uma entidade engajada não só nas lutas da categoria, mas também na busca pela consolidação da democracia em nosso País.
A FENAJ foi criada em 20 de setembro de 1946 e, desde então, desenvolve papel importante na busca por uma comunicação democrática, ética e plural na sociedade brasileira. Nesse sentido, a Federação luta para garantir a valorização da categoria e do trabalho do profissional da área por meio da regulamentação da profissão. É uma longa e árdua jornada em favor da adoção de regras de organização do exercício profissional do Jornalismo no País e do maior acesso público a informações.
Nesta data especial, quero destacar a história da Federação
, que conta com mais de 50 mil jornalistas no Brasil, associados aos seus 27 sindicatos estaduais e quatro municipais. Em quase sete décadas de existência, a FENAJ demonstrou o comprometimento com a defesa da liberdade de expressão e de imprensa, além de atuar pelo fortalecimento da democracia.
A Federação tem cumprido muito bem a sua missão principal de defender o Jornalismo e de lutar por melhores condições de vida e de trabalho para os jornalistas. Na década de 90, a FENAJ protagonizou uma inédita proposta para a qualificação do ensino de Jornalismo, que serviu como referência para a elaboração de diretrizes curriculares para os cursos de Jornalismo. Atualmente, a entidade volta a ter relevância no debate pela atualização dessas normas e na luta pela obrigatoriedade de diploma de nível superior para o exercício da profissão.
O combate à violência contra jornalistas é um grande desafio que está na agenda do dia da Federação. A entidade propôs à Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República a criação de um Observatório Nacional da Violência contra Jornalistas e outros Profissionais da Comunicação.
A atuação internacional também é destacada há décadas.
Por todo esse trabalho relevante desenvolvido, espero que a FENAJ tenha vida longa e cada vez mais sucesso nas lutas diárias que transformam o nosso País
.
Parabenizo os diretores, os demais integrantes e todos os jornalistas brasileiros que ajudam a consolidar essas conquistas protagonizadas pela FENAJ.
Muito obrigada.