Notícias

Deputada Manuela fala sobre enfrentamento da crise na segurança pública

A situação da segurança pública no Rio Grande do Sul foi o tema abordado pela deputada estadual Manuela d’Ávila (PCdoB), no grande expediente da sessão plenária dessa quinta-feira (17).

Manuela destacou a crise na segurança que se agrava no Estado, e falou do aumento de crimes como homicídio e latrocínio. Segundo a deputada, em 2014, houve 2.342 homicídios em todo o Estado, já em 2015, esse número foi para 2.405, e, que até o final de 2016, esse índice será maior. Os latrocínios aumentaram cerca de 30 % nesse mesmo período.

Diante da grave situação que amedronta toda a população do Estado, a deputada defendeu a unidade para o enfrentamento da crise na segurança.  “A nossa bancada, do PCdoB, assinará todos os esforços para que o caso da segurança pública seja apurado. A comissão especial proposta por parlamentares, e a comissão de inquérito proposta pela Ordem dos Advogados do Brasil, são dois mecanismos que não devem competir entre si. É preciso que todos os deputados debrucem sobre o tema real que é o aumento da violência no Estado”, pontuou.

 

Na ocasião, Manuela também criticou o fechamento, naquele dia, da entrada principal da Assembleia Legislativa, prática que vêm sendo recorrente na Casa por temor de manifestações. “Fechar a Assembleia equivale fechar os ouvidos ao povo. Se há algo que unifica os mais diversos movimentos que estão nas ruas é a crítica à atual forma de representação. O parlamento de portas fechadas não representa a forma como acredito que deve ser a política”, lamentou.